HISTÓRICO

Fundado em 1936, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Panificação e Confeitaria, de Produtos de Cacau e Balas, do Açúcar, Trigo, Milho, Mandioca, Aveia, Massas Alimentícias e Biscoitos, Doces, Conservas e Afins de Curitiba e Região Metropolitana, o STIP, como é conhecido, abrange trabalhadores de diversas áreas da produção de pães, biscoitos e derivados.

Apesar de sua fundação remeter ao ano de 1936, somente em 28 de março de 1942 foi reconhecido pelo Ministério do Trabalho. A sigla STIP vem de sua primeira denominação, no início de suas atividades, quando ainda se chamava Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Panificação e Confeitarias de Curitiba.

Alguns anos mais tarde, em 1950, passou a abranger outras categorias, o que resultou na mudança de denominação para Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Panificação e Confeitaria, Produtos de Cacau e Balas, do Açúcar e do Trigo, Milho, Mandioca e Aveia do estado do Paraná. Porém, mesmo com essa e outras mudanças de denominação, permaneceu com a sigla STIP, que mantém o nome forte do Sindicato.

A partir de 1991, a entidade, junto à Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Estado do Paraná (FTIA-PR), depois de um processo de redefinição de base territorial, passou a abranger a capital paranaense e as cidades da Região Metropolitana de Curitiba. Além dos empregados das indústrias que até então compunham o quadro de trabalhadores do STIP, outros nas áreas de produção de massas alimentícias e biscoitos, doces e conservas foram incorporados ao Sindicato.

No ano 2000, depois de 64 anos de fundação, a categoria representada pelo STIP passou a conseguir grandes avanços a partir da gestão presidida por Gilmar Servidoni. Hoje, o Sindicato representa aproximadamente oito mil trabalhadores. Sua atual sede administrativa foi ampliada e conta com uma estrutura completa para oferecer o melhor atendimento aos trabalhadores.

Além disso, possui duas sedes para lazer e recreação nas praias do balneário de Shangri-lá, em Pontal do Paraná e também oferece convênios médicos e assessoria jurídica aos filiados.

Nos últimos anos, todas as negociações têm garantido aumentos acima da inflação, com avanços sociais e econômicos significativos a todos os trabalhadores da categoria.